Proteína do abacaxi é acrescentada à nanocelulose bacteriana para tratar queimaduras

Publicado em 16 de julho de 2018

Pesquisadores da Universidade de Sorocaba (Uniso) e da Universidade Estadual de Campinas, criaram um gel curativo feito a partir de uma proteína encontrada no abacaxi. A bromelina, que tem poder anti-inflamatório e pode ser usado para a cicatrização de queimaduras, ferimentos e até de feridas ulcerativas.

Em testes feitos em laboratório, membranas de nanocelulose bacteriana foram submersas por 24 horas em solução de bromelina, a proteína do abacaxi. O resultado foi um aumento de nove vezes na atividade antimicrobiana da nanocelulose bacteriana.

A bromelina tem caráter de limpar o tecido necrosado do ferimento e ainda formar uma barreira protetora contra os microrganismos. Já a nanocelulose bacteriana pode ser aplicada como substituição temporária sobre a pele ou como curativo no tratamento de lesões ulcerativas, pois alivia a dor, protege contra infecções bacterianas e contribui no processo de regeneração do tecido.

Com informações da Agência FAPESP


Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>