Cirurgião plástico Eduardo Chem apresenta projeto da Membrana Amniótica para tratamento de queimaduras ao CFM

Publicado em 15 de fevereiro de 2017

O Conselho Federal de Medicina (CFM) recebeu na última sexta-feira (10/02), em Brasília, o cirurgião plástico Eduardo Chem, diretor do Banco de Pele da Santa Casa de Porto Alegre e presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica regional Rio Grande do Sul. Na ocasião, o médico apresentou o projeto Membrana Amniótica como tratamento alternativo para tratar queimaduras. ”Existe uma escassez de pele no banco e não conseguimos atender a demanda nacional. A utilização da membrana para o tratamento de uma ferida de grande porte poderia ajudar a melhorar esse quadro”, defende.

Segundo o diretor, o Brasil é o único país da América do Sul que não regulariza a utilização da membrana amniótica. O projeto existe desde janeiro de 2013, quando aconteceu o acidente na Boate Kiss. “Meu desejo é que o projeto passe pelo plenário no CFM e seja, posteriormente, aprovado. Diferente de países como Estados Unidos, não temos a regulamentação. Estamos em busca disso, por isso fomos buscar o aval e apoio do CFM”, diz.

Os médicos presentes – José Renato Harb, Flávia Lenzi, Zeneide Alves de Sousa, Pedro Eduardo Nader Ferreira, Nelson Sarto Piccolo, Flávio Nadruz Novaes, Alfredo Gragnani Filho e Leonardo Rodrigues da Cunha – receberam de forma positiva o cirurgião plástico e o projeto.


Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>