Camping da esperança e da animação

Publicado em 11 de setembro de 2017

Correr sem limitações, tocar violão, se sujar de lama até não ter mais espaço no corpo. Churrasco, banho de mangueira, roda de conversa e muito mais. Essas atividades são comuns em campings, mas no Camp Samba, 1° acampamento para crianças vítimas de queimaduras no Brasil, elas tiveram um significado especial.

O evento, promovido pela Burn Advocates Network (BAN) em parceria com Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), ocorreu de 22 a 25 de junho em Campos do Jordão, São Paulo, coincidindo com o mês do Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras, celebrado em 6 de junho, beneficiou crianças de 7 a 12 anos que carregam consigo cicatrizes estéticas e emocionais. Durante o acampamento, os pequenos puderam construir autoconfiança, fazer novas amizades e deixar as cicatrizes de lado para se aventurarem nas brincadeiras.

Para garantir os cuidados necessários e total diversão, as crianças tiveram a seu dispor uma equipe multiprofissional que contou com enfermeiras, terapeutas ocupacionais, psicólogos, dentre outros. O evento teve ainda a participação de voluntários e monitores. “Ouvimos relatos emocionados de funcionários que nos surpreenderam. Ao final do evento ainda recebemos o carinho tanto dos pais, quanto das crianças”, relata a assistente geral do Camp Samba, Juliana Vasconcelos. Conforme conta a assistente geral, a integralização e socialização do grupo goiano foi proveitosa. “Superamos até mesmo a distância e dificuldades, os pequenos percebem isso e nos devolvem com empenho no tratamento e naturalmente mostram aos outros participantes que tudo é possível. Eles, sem dúvidas, aproveitaram o máximo”, comenta.

Para divertir e animar a criançada, a organização contou com profissionais experientes no segmento. “Trouxemos visitas como a Maureen Maggi, que nos ajudou mostrando atividades físicas para estimular os pequenos, todas pensadas e desenvolvidas para proporcionar segurança, autoestima e independência”, comenta Juliana. Além disso, os pequenos participaram de atividades de culinária com o chef do restaurante Le Manjue, Renato Caleffi, ocasião em que puderam montar pizzas e fazerem biscoitos saudáveis.

A organização forneceu kits que continham tênis, chinelo, camiseta e roupas para o frio, já que todas estavam no inverno de Campos do Jordão, mas isso não importava porque o calor que exalava de cada criança era suficiente para aquecer o lugar. O acampamento contou ainda com roda de musicoterapia. A ex-atleta Maureen Maggi, saltadora, velocista brasileira e medalhista olímpica, e o Professor Lázaro chamaram as crianças para um bate-papo que rendeu muita animação. Teve ainda mágica, piadas, dança e cantoria.

Ao final das atividades, os pequenos se reuniram para uma roda de conversa e puderam expressar as angústias e falar o que as deixavam felizes. Tiveram declarações de amor, declarações emocionantes e o sentimento de não querer que aqueles dias chegassem ao fim. No último dia, banho de lama, recados de despedida e muita comoção.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>