Dra. Rutiene de Mesquita

Publicado em 1 de abril de 2013

dra-rutiene-mesquitaSegunda Secretária da atual diretoria da Sociedade Brasileira de Queimaduras, a cirurgiã plástica Dra. Rutiene Maria Giffoni Rocha de Mesquita já buscou conhecimentos em diferentes recantos do Brasil. É formada em Medicina pela Universidade Federal da Bahia, cursou especialização em Cirurgia Geral na Fundação Hospitalar do Distrito Federal / Hospital Regional de Taguatinga, em Brasília, especialização em Cirurgia Plástica na Fundação Jorge Psillakis / Hospital da Beneficência Portuguesa, em São Paulo, e especialização em docência para o ensino superior em Boa Vista, onde atua no momento.

Quando a dra. Rutiene chegou a Boa Vista, inclusive, se surpreendeu com o fato de não haver um serviço estruturado nem leitos específicos para queimados na capital de Roraima. “Isso foi há 13 anos, mas em vez de me afastar da área, essa condição me motivou ainda mais a lutar pela conscientização do Estado acerca dessa problemática”, lembra. “Em 2003 conseguimos fundar a Regional de Roraima da SBQ, e desde 2006 promovemos ações para alertar sobre os riscos de queimaduras, como a Semana de Conscientização Pró-Queimados, que integra o Programa de Extensão em Queimaduras da UFRR”, completa a profissional que efetivamente faz a diferença nas funções que assume.

Coordenadora e professora do Curso de Medicina da Universidade Federal de Roraima, a dra. Rutiene está concluindo o Mestrado na mesma instituição em que trabalha. Simultaneamente, participa da Regional de Roraima da SBQ ocupando os cargos de presidente ou vice-presidente, colabora com o Corpo de Bombeiros de Roraima e, eventualmente, com a Secretaria de Saúde do Estado de Roraima, apesar da frustração de constatar o pouco interesse dos gestores públicos pela questão. Outras contribuições da dra. Rutiene são o curso de “Formação continuada em abordagem e tratamento das feridas”, do Programa de Extensão em Queimaduras da UFRR, e o capítulo de Educação Médica da SBQ, com mesa de debate nos mais recentes eventos da entidade.

Todo esse envolvimento, de fato, já começou no primeiro ano da Faculdade de Medicina, em Salvador, tendo se acentuado quando passou a atender o Polo Petroquímico, também na capital baiana. “Eu não entendia como as pessoas estavam expostas a um trauma tão grande, especialmente as crianças, e desde o início percebi que para evitar tamanha injúria deveria atuar na educação, educando para a prevenção e a Saúde”, conta. “Hoje, o que me motiva a continuar na área é a boa companhia dos colegas, onde as vaidades ficam em segundo plano pois o atendimento a queimados não traz notoriedade, e a possibilidade de diminuir a incidência desse mal que continua nos impressionando”.

Associado Destaque: Março/2013


Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>