A Entidade

A criação do Sistema Integrado de Procedimentos de Alta Complexidade em Queimados (SIPAC/MS) em 1991 pode ser considerada a primeira “faísca” para o surgimento da Sociedade Brasileira de Queimaduras.

Graças ao apoio obtido durante o Congresso Mundial de Queimaduras em Paris, no ano de 1994, é constituída no ano seguinte a Sociedade Brasileira de Queimaduras, uma associação civil, sem fins lucrativos, com os objetivos de promover, encorajar, contribuir e estimular a ciência, o estudo, a pesquisa, a divulgação e a prática do tratamento das queimaduras; promover a conscientização dos aspectos preventivos das queimaduras e divulgar os primeiros-socorros; encorajar a educação em todas as categorias profissionais envolvidas no tratamento e prevenção das queimaduras; facilitar a cooperação e o intercâmbio entre todos os países, fornecendo informações disponíveis, incluindo a afiliação a outras sociedades e organizações internacionais de queimaduras e promover gestões no sentido de transformar o tratamento de queimaduras em especialidade em todas as profissões da área da Saúde que compõem a SBQ, cada qual no seu respectivo órgão de classe e buscando reconhecimento do MEC.

O estatuto da SBQ foi consolidado em 31 de maio de 1996. O I Congresso Brasileiro de Queimaduras foi realizado no ano seguinte, em Goiânia, e tem nova edição a cada dois anos. Outro marco foi a criação da Revista Brasileira de Queimaduras, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Com alto nível científico, a revista tem, no ano 2012, mais de 100 mil acessos / ano através de sua versão na web. O Dia Nacional de Luta contra as Queimaduras, instituído no Brasil em 2009 com ampla participação dos membros da SBQ, também é comemorado justamente na data de fundação da Sociedade, no dia 6 de junho.